Fim de semana em Floripa: o que fazer?

E depois de 3 anos, eis que vou falar sobre um fim de semana delícia que passei em Floripa. Dessa vez, fui fazer um concurso (o qual não passei rs. Deus sabe o que faz!) e aproveitei para me hospedar em outro ponto da cidade. Pra quem é novo aqui, Florianópolis foi o primeiro destino que eu escolhi para viajar sozinha e, depois dessa trip, minha vida de viajante nunca mais foi a mesma.

Vista da Prainha da Barra da Lagoa

Como fui?

Lembre-se: o ano era 2019 rs. Fui e voltei de avião, pagando apenas R$ 241,80 no meu voo, valor mais barato que de uma passagem de ônibus, que na época custava R$ 296,00.

Onde fiquei?

Fiquei num hostel muito maravilhoso que chamava Sunset Backpackers. Fiz umas buscas e acredito que ele tenha fechado (muito provavelmente por conta da pandemia). Uma pena, pois mesmo com uma escadaria que me fez pagar por todos os pecados, pude curtir belos finais de tarde admirando o por do sol na beira da piscina e tomando minha free caipirinha do dia (aliás, foi nessa viagem que eu adotei a caipirinha raiz como meu drink favorito). O hostel tinha quartos privativos e compartilhados, piscina, churrasqueira, café da manhã top e um bar/ restaurante com música ao vivo. Fiquei num quarto compartilhado para 5 pessoas e paguei R$ 44.50 a diária.

Café da manhã – Sunset Backpackers

E como foi o rolê de fim de semana em Floripa?

Sábado

No meu primeiro dia, deixei as coisas no hostel, peguei um ônibus circular e segui até a Praia da Barra da Lagoa, que conta com vários restaurantes, comércio, além de ótimo mar pra banho.

Barra da Lagoa

Atravessando a Ponte do Canal da Barra e andando alguns metros, é possível acessar a prainha da Barra da Lagoa. Ela tem uma pequena extensão de areia e algumas pedras que compõem uma bela paisagem. Pude tomar um banho de mar, deixando minhas coisas nas pedras, além de tomar uma cerveja gelada do famoso restaurante Batuque da Cozinha (dizem que ali rola um dos melhores sambas de Floripa). Continuei na trilha por mais uns minutos e cheguei nas piscinas naturais da Barra da Lagoa. Como eu não sei nadar, fiz um passeio mais contemplativo. Fiquei com medo de pular na água como os outros turistas, mas mesmo assim achei o lugar lindo.

Prainha da Barra da Lagoa
Piscina da Barra da Lagoa

Fiz o caminho de volta da trilha, curti mais um pouco da Praia da Barra da Lagoa, almocei e no fim do dia voltei para o hostel. Aproveitei para curtir um pouco da piscina, tomar minha free caipirinha e fazer amizade com uma galera da argentina que estava hospedada lá. Lembro que conversei com uma voluntária do hostel e acho que foi a primeira vez que eu tive um contato mais direto com o voluntariado. Mal sabia Eve que no ano seguinte ela também estaria fazendo voluntariado pela Europa.

Fim de tarde com free caipirinha no Sunset Backpackers

Domingo

No domingo, fiz uma tour de ônibus até chegar no meu local de prova no centro da cidade. Na volta, aproveitei para almoçar, comprar suprimentos e aproveitar um churras de choripan no Hostel.

Segunda

Acordei cedo, arrumei minha bolsinha de ataque e parti para a caminhada. Mesmo com o dia chuvoso, aproveitei para conhecer o agito da famosa Praia Mole, com o sossego da Praia de Galhetas. Se você curte festas, gente bonita e surf certamente vai curtir a Praia Mole. Agora se você prefere contato com a natureza e com a liberdade a melhor opção é fazer a trilhazinha de 15 minutos para conhecer as belezas da Praia de Galhetas. Dica: se for adepta, poderá deixar o biquíni de lado e praticar naturismo tranquilamente, sem medo nem culpa.

Praia de Galhetas

No fim da manhã voltei para o hostel, tomei meu banho, fiz meu check out e parti com minha bagagem para almoçar em um restaurante de frente para a Lagoa da Conceição. Tomei caipirinha de banana feita especialmente pra mim e comi uma comida maravilhosa num restaurante muito gostosinho chamado Beiju. Infelizmente, por conta da pandemia, eles acabaram fechando as portas em julho e 2020.

Almoço do Beiju
A tal caipirinha de banana

Barriga cheia, hora de fazer mais uma tour de ônibus até o aeroporto, onde meu voo partiria no fim do dia com destino à São Paulo.

E você? Tem alguma dica para curtir Florianópolis? Se tiver me conte, pois com certeza voltarei outras vezes (principalmente porque quero conhecer a Ilha do Campeche).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close